FAQs - Suporte técnico

Cross Segmento - Backoffice (Linha Protheus) - SIGAEST - Como é feita a ordenação dos movimentos após recálculo do custo médio?

time.png Tempo aproximado para leitura: 00:09:05 min

Dúvida

Qual o conteio aplicado, para que seja ordenado as movimentações do periodo, após o processamento da rotina de Recalculo de custo médio?


Ambiente

Cross Segmento - TOTVS Backoffice (Linha Protheus) - Estoque/Custos - Todas as versões


Solução

Custo Ponderado Permanente MÉDIO MENSAL.
É aceito pelo Fisco (Parecer Normativo CST nº 6/1979) que as saídas sejam registradas somente ao fim de cada mês.

Orientações Consultoria de Segmentos – TRSKRW – Métrica do Cálculo do Registro do Custo Médio Ponderado

Dado esse entendimento, a rotina de processamento de custo médio, tem o objetivo de reordenar seus movimentos no periodo em apuração, para que no parecer FISCAL, as Notas fiscais de compra, sejam sempre consideradas anteriores, para com as Notais fiscais de venda, e adento para o tipo de apropriação utilizado.

 

O recálculo do custo médio pode ser executado de três formas diferentes:

  • Sequencial: na ordem em que os movimentos aconteceram.
  • Diária: pelos movimentos de cada dia considerando as notas fiscais de compra, antes das notas fiscais de saida em cada dia, sob o periodo processado.
  • Mensal: pelos movimentos do mês, dado assim todas as notas fiscais de compras, serem consideradas anteriores as notas fiscais de saida em todo o periodo processado.

Exemplificando da ordenação dos movimentos Fiscais, estabelecidos conforme normativa anterior, iremos exemplificar dos 3 metodos dispostos dentro do sistema.

 

Da apropriação Sequencial, perceba que dado esse sequenciamento na tabela abaixo, independente das Nota fiscais serem entradas e saidas, a sua apropriação sera sempre sequenciada.

 

Da apropriação Diarianote que as notas do "dia 06/09" não são mais sequenciadas, pois a sua apropriação respeita a ordenação por "Dia", lembrando assim do conceito da normativa (Parecer Normativo CST nº 6/1979) Primeiro os documentos fiscais de compra antes das notas fiscais de venda.

 

Da apropriação Mensal, note que para essa apuração, é o método mais usado no Brasil e consiste em avaliar o estoque pelo custo médio apurado de todas as notas fiscais de compra sendo apuradas, antes das notas fiscais de saida.

 

Informação tecnica da tratativa sistemica: Dado isso, fica assim entendido da obrigação fiscal e legal atendida pelo ERP, para ordenação dos movimentos fiscais, em consentimento com o seu tipo de apropriação utilizado, os movimentos fiscais possuem um campo interno sistemico para atender esse quesito, que se chama "TRB_ORDEM".

-Para a nota fiscal de compra é considerado a ORDEM = 100

-Para a nota fiscal de venda é considerado a ORDEM = 500

E por isso, o sistema possui a tratativa interna, para considerar as notas fiscais de compra, anteriores das notas fiscais de venda.

 

E como funciona a ordenação, para os demais movimentos envolvidos no estoque?

Assim como é estabelecido uma regra, para considerar os movimentos fiscais de compra e venda, para demais movimentações, são atribuidos outros tipos de ORDEM dentro do sistema, para que seja feita a ordenação desses demais, vamos demonstrar na tabela a seguir, todos os tipos de ORDEM existentes atualmente.

Para atender a maioria dos casos encontrados em nossos clientes definimos que a rotina de Recálculo de Custo Médio deve ordenar as naturezas das movimentações ocorridas dentro de um mesmo período (dia, semana, mês, etc.) da seguinte forma proposta com a tabela abaixo, com atenção aos detalhes de movimentações com ORDEM 300 que podem se diferir, dependendo de fatores que serão informados posteriormente.

ORDEM DESCRIÇÃO UTILIZAÇÃO
080 Apontamento de Projetos ( SIGAPMS )                            Arquivo SD3
095 LOCALIZACOES - Remitos de entrada por compra                   Arquivo SCM
100 Compras                                                        Arquivo SD1
110 Movimentacoes do CQ                                            Arquivo SD3
120 Entrada de beneficiamento efetuado fora e Req. para OP (RE5)   PERIODO ANTERIOR - Arquivo SD1/SD3
145 LOCALIZACOES - Devolucao Compras                               Arquivo SCM
150 Devolucao Compras                                              Arquivo SD2
195 LOCALIZACOES - Devolucao de Vendas Mes Anterior                Arquivo SCN
200 Devolucao Vendas Periodo Anterior                              Arquivo SD1
250 Remessa Beneficiamento "Eu Benef."                             Arquivo SD1
280 Retorno Beneficiamento "Fora"                                  PERIODO ANTERIOR - Arquivo SD1
290 Retorno Beneficiamento "Eu Benef."                             Arquivo SD2 [MV_SEQREBE = '290']
300 Movimentacoes Internas (menos req. p/ consumo e transferencia) Arquivo SD3
300 Movimentacoes Internas de transferencia                  w     Arquivo SD3
300 Saida para transferencia entre filiais                   w     Arquivo SD2
300 Entrada de transferencia entre filiais                   w     Arquivo SD1
300 Remessa Beneficiamento "Fora" de Produtos sem estrutura  x     Arquivo SD2
300 Retorno Beneficiamento "Fora" de Produtos sem estrutura  y     Arquivo SD1
300 Remessa Beneficiamento "Fora" de Produtos com estrutura  x     Arquivo SD1
300 Retorno Beneficiamento "Fora" de Produtos com estrutura  y     Arquivo SD2
300 Entrada de beneficiamento efetuado fora e Req. para OP (RE5)   Arquivo SD1/SD3
301 Requisicoes para Consumo Arquivo SD3
302 Retorno Beneficiamento "Eu Benef."                             Arquivo SD2 [MV_SEQREBE = '302']
480 Apontamento de Projetos ( SIGAPMS )                             
495 LOCALIZACOES - Remitos de saida Vendas "SCN"                    
500 Vendas "SD2" Arquivo SD2
500 Devolucoes Vendas do mesmo periodo                                   Arquivo SD1
545 LOCALIZACOES - Devolucao de Vendas do Mes "SCN"                 
600 Reavaliacao de Custo (REA/DEA)                                 Arquivo SD3
610 Movimento de acerto do custo de reposicao                      Arquivo SD3

 

DÚVIDAS FREQUENTES:

Porque a nota de transferencia entre filiais, é considerada como movimento do tipo 300, sendo que são NOTAS FISCAIS?

R: Esse é um conceito aplicado sitêmico, dada a orientação essa amarração ocorrera, se for efetuado o processamento da rotina de recalculo de custo médio, para "ambas as filiais", para que assim ocorra a amarração das notas e custos.

Caso não queira esse comportamento, pode-se efetuar a tratativa de "processamento de recalculo de custo médio", de forma paralela, ou seja "uma FILIAL por vez", assim sendo a ORDEM dos movimentos FISCAIS serão mantidas, de acordo tipo 500 para nota de saida e 100 para nota de entrada.

 

E como eu faço para que o CUSTO da minha nota de ORIGEM, seja o mesmo para a NOTA de destino, se efetuado o processamento de forma pararela?

R: O Custo sempre sera levado, e somente sera o MESMO na filial de DESTINO, se a sua TES no destino, não incidir com calculo de impostos, que venham a diferenciar do seu custo de origem.

 

Mas eu precisco, que as notas fiscais de tranferência, tenham o mesmo custo, efetuando o processamento de forma SIMULTANEA para todas as filiais de uma só vez, e que seja reclassificado a ordenação desses movimentos, de acordo ORDEM 100 e ORDEM 500, o que pode ser feito?

R: Para isso, logo mais abaixo sera abortado o PE MA330TRB, no qual pode-se utilizar para adequação da ordenação dos movimentos 300, de acordo a necessidade sob sua regra de negocios.

 

Porque o meu movimento de DESMONTAGEM (RE7/DE7) estão sendo ordenados, no destino a DE7 antes de alguma RE0/RE1, porque a DE7 é uma "entrada", assim como também um PR0, não deveria vir antes?

R: O conceito de ordenação FISCAL se da somente a obrigação para NOTAS FISCAIS COMPRA e VENDA, a ordenação de movimentações internas, vai depender do INDICE de cada processamento, e para eventuais necessidades de alteração, cabe-se a validação de utilização do parametro MV_SEQ300 ou PE MA330TRB.

 

Como é gravado esse NIVEL, efetuado pelo sistema?

R: Essas informações, são contidas de forma interna, pois se trata da geração e conceito atrelado por dentro do próprio sistema, para mais detalhes acesse:

Cross Segmento - Backoffice (Linha Protheus) - SIGAEST - MATA330 - Como são gravados os níveis do arquivo de trabalho TRB?

 

Sabendo disso, fica compreendido de como é feita a ordenação dos movimentos "Fiscais de Compra e Venda", e demais movimentos no ERP, Para demais movimentações, o mandatorio se da pelo de arquivo de tabalho TRB + INDICE aplicado "Abaixo" sob a apropriação MENSAL ou DIARIA.

 

Sobre a sequência da Ordenação dos movimentos gerados com ORDEM 300:

- O Recalculo do Custo Médio (MATA330), quando processado por apropriação Mensal ou Diária, utiliza uma chave (TRB_DTBASE+TRB_SEQPRO+TRB_ORDEM+TRB_NIVEL+TRB_NIVSD3+TRB_CHAVE+TRB_SEQ) para ordenação dos movimentos no arquivo de trabalho (TRB). Esta chave utilizada para ordenação atende o processo produtivo da grande maioria das empresas, porém em alguns processos, devido a sequência em que os movimentos são gerados, os movimentos internos, podem não ser ordenados conforme o esperado.

 

Para estas situações existe o parâmetro MV_SEQ300, que tem como objetivo ordenar os movimentos de Ordem 300 (Movimentos Internos) por sequência de inclusão (D3_NUMSEQ) ignorando a chave padrão. Com a ativação do parâmetro a grande maioria das exceções são tratadas e solucionadas.
No entanto existem processos muito específicos que mesmo a ativação do parâmetro não realiza a ordenação esperada dos movimentos. Para estes casos será necessário utilizar o ponto de entrada MA330TRB para manipular o arquivo de trabalho (TRB) e definir uma regra especifica de ordenação com base nos movimentos do cliente. Quando há a necessidade de utilização do ponto de entrada, o processo do cliente deve ser estudado para identificar um padrão para as movimentações e consequentemente uma regra para ordenação delas.

 

Saiba mais:

MP - SIGAEST - Como é calculado o campo D1_CUSTO ao efetuar um Documento de Entrada?

MP - SIGAEST - Como é calculado o campo D2_CUSTO1 ao efetuar Pedido de Venda?

MP - SIGAEST - Como é calculado o campo D3_CUSTO1 ao efetuar Movimentos Internos?

Clique aqui e veja mais artigos sobre Custos no Estoque

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 1 de 1

0 Comentários

Artigo fechado para comentários.
X Fechar

Olá ,

Há pendência referente a um de seus produtos contratados para a empresa ().

Entre em contato com o Centro de Serviços TOTVS para tratativa.

Ligue! 4003-0015 opção 4 e 9 ou registre uma solicitação para CST – Cobrança – Verificação de pendências financeiras . clique aqui.

TOTVS

X Fechar

Olá ,

Seu contato não está cadastrado no Portal do Cliente como um perfil autorizado a solicitar consultoria telefônica.

Por gentileza, acione o administrador do Portal de sua empresa para: (1)configurar o seu acesso ou (2)buscar um perfil autorizado para registro desse atendimento.

Em caso de dúvidas sobre a identificação do contato administrador do Portal, ligue (11) 4003-0015, opção 7 e, em seguida, opção 4 para buscar o suporte com o time de Assessoria ao Portal do Cliente. . clique aqui.

TOTVS

X Fechar

Olá ,

Para o atendimento de "Consultoria Telefônica" você deverá estar de acordo com o Faturamento.

TOTVS

X Fechar

Olá,

Algo inesperado ocorreu, e o usuario nao foi reconhecido ou você nao se encontra logado

Por favor realize um novo login

Em caso de dúvidas, entre em contato com o administrador do Portal de Clientes de sua empresa para verificação do seu usuário, ou Centro de Serviços TOTVS.

Ligue! 4003-0015 opção 4 e 9 ou registre uma solicitação para CST – Cadastros . clique aqui.

TOTVS

Chat _

Preencha os campos abaixo para iniciar o atendimento:

Chat _